domingo, 23 de dezembro de 2012

HORA DE DEIXAR IR

Amo Fernando Pessoa, vira e mexe estou a folhear seus escritos, e cada vez mais me encontro com seu saber. Algumas inspirações e, quem sabe, um viver mais consciente. 

Meio viajante, explorando possibilidades, potencialidades, solta e certa de que o caminho não sou eu que traço, mas sou eu que faço.

 A cada dia seus hetrônimos me fazem crer que também tenho vários deles, as vezes sou Ana, Anah, Cris, Cristhina, Ana Cristina,.. , existem várias vozes que falam através de mim, que expressam o meu real ser.

Deixar falar, e deixar ir tornam-se desafios que libertam, que deixam acontecer.

A poesia que me inspirou, mexeu, me fez declamar e escrever, é de Alberto Caeiro - 
O guardador de rebanhos - XLIII

"Antes o vôo da ave, que passa e não deixa rasto,
Que a passagem do animal, que fica lembrada no chão.
A ave passa e esquece, e assim deve ser.
O animal, onde já não está e por isso de nada serve,
Mostra que já esteve, o que não serve para nada.

A recordação é uma traição à Natureza,
Porque a Natureza de ontem não é Natureza.
O que foi não é nada, e lembrar é não ver.

Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!"

Observando, aprendendo  e deixando pra trás medos, desejos, dores, risos, amores, que um dia existiram e preencheram a vida, e que hoje não são mais, já foram... Sigo cantando, aberta, solta e atenta para os presentes da vida. 


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

2013, UM ANO PARA AMAR - Bolo de Abacaxi

Que 2013 seja um ano de Amor!
Que o amor esteja presente
Em todos os risos,
Em todas as lágrimas,
Em todos os cantos,
Em todos os cânticos,
Em todos encontros,
Em todos desencontros,
Em todo início,
Em todo fim.
Que o amor seja a válvula pulsante,
Que ilumina e conduz o caminhar.
Que em todos instantes ele seja
O colo que se oferece e acolhe.
Que o amor se transforme em mais amor,
E assim semeado preencha
O peito,
A casa,
A cidade,
O país,
O mundo,
O planeta,
O universo...
Que assim seja!!! 

Um bolo doce, branco, cheio de amor e paz aguarda a chegada de 2013.


Bolo de Abacaxi

Massa

A massa desse bolo aprendi com uma tia, que também é minha madrinha e um anjo que me acompanha. Não tenho a mesma habilidade que ela, seus bolos são divinos no sabor e na apresentação. 

Ingredientes

12 colheres de sopa de água
4 ovos
2 xícaras de açúcar
2 xícaras de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento em pó 

Modo de Fazer

Bater as claras em neve e reservar
Bater as gemas com a água e ir acrescentando o açúcar a colheradas
Juntar a farinha e o fermento
Retirar da batedeira e misturar as claras em neve
Colocar em uma assadeira untada e levar para assar em forno pré-aquecido

Cobertura

Ingredientes

1 Creme de leite fresco (500g)
2 colheres de sopa de açúcar
1 colher de chá de essência de baunilha

Modo de Fazer

Bater todos ingredientes na batedeira até virar chantily

Recheio

Para o recheio eu usei abacaxi em calda e o creme da Taça Verão. Gosto de dividir o bolo em três camadas, assim a fartura de recheio se faz presente. Depois de rechear o bolo com o abacaxi e o creme, cobri com chantily e dei um toque a mais com coco fresco em sua lateral. 

Que o amor se faça presente!


INTEGRAÇÃO - Tortinhas de Catupiry com Azeitona Preta acompanhadas de Shitake com Alho Poró

Dia 12/12/12 estive presente em uma meditação em prol do amor universal, onde a integração era a meta. A integração minha comigo mesma, do feminino com o masculino,...

Deus e Eu somos um, Eu e Deus somos um.

Uma das leituras feita foi a de uma poesia de Victor Hugo, que deixo aqui para apreciarem.

O Homem e A Mulher

O homem é a mais elevada das criaturas;
A mulher é o mais sublime dos ideais.
O homem é o cérebro;
A mulher é o coração.
O cérebro fabrica a luz;
O coração, o AMOR.
A luz fecunda, o amor ressuscita.
O homem é forte pela razão;
A mulher é invencível pelas lágrimas.
A razão convence, as lágrimas comovem.
O homem é capaz de todos os heroísmos;
A mulher, de todos os martírios.
O heroísmo enobrece, o martírio sublima.
O homem é um código;
A mulher é um evangelho.
O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.
O homem é um templo; a mulher é o sacrário.
Ante o templo nos descobrimos;
Ante o sacrário nos ajoelhamos.
O homem pensa; a mulher sonha.
Pensar é ter , no crânio, uma larva;
Sonhar é ter , na fronte, uma auréola.
O homem é um oceano; a mulher é um lago.
O oceano tem a pérola que adorna;
O lago, a poesia que deslumbra.
O homem é a águia que voa;
A mulher é o rouxinol que canta.
Voar é dominar o espaço;
Cantar é conquistar a alma.
Enfim, o homem está colocado onde termina a terra;
A mulher, onde começa o céu.

Sigo cada vez mais consciente do momento presente, da energia reinante, da força e poder que cada ser possui. O complementar existe, cada um com sua graça e importância, acolhendo diferenças, enaltecendo potências.

Hoje eu fiz diferente, acolhi minha vontade de comida trash, minha preguiça e inventei algo prático e delicioso.


Tortinhas de Catupiry com Azeitona Preta

Ingredientes

Tortinha mil folhas Arosa (já vem assada)
Catupiry
Anéis de azeitona preta
Parmesão ralado

Modo de Fazer

Misturar a azeitona ao catupiry e rechear as tortinhas
Salpicar o parmesão sobre as tortinhas
Levar para aquecer no forno

Shitake com Alho Poró

Ingredientes

200g de shitake em lâminas
Alho poró em rodelas (10 cm)
1/4 de cebola fatiadinha
Cebolinha verde picada
1 colher de sopa de shoyo
1 colher de sopa de mirim (se tiver)
1 colher de sopa de azeite extra virgem
Sal a gosto

Modo de Fazer

Em uma wok, ou frigideira de fundo largo, refogar a cebola no azeite, juntar o alho poró e o shitake
Colocar o shoyo, o mirim e deixar cozinhar por 5 minutos, se necessário acrescentar sal
Juntar a cebolinha verde e servir

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

AMOR, MEU PEDIDO PRO NATAL- Bolo de Maçã


Vou contar pra você que essa coisa de "Amor" é uma descoberta e tanto, um aprendizado e mais um tanto!!!

Amar é tudo de bom, ainda mais depois que você realmente aprende, eu ainda estou  buscando me apropriar deste sentir, sentir que ama sem esperar nada em troca, simplesmente ama por amar, mais nada!

Na busca desta conquista me abro pros acontecimentos do dia, e a cada instante vou tomando consciência do que ainda tá pegando, fazendo não acontecer de verdade. Vou contar uma coisa que aconteceu comigo outro dia:

Sofri uma avaria no meu carro e fui ao funileiro pra consertar, algo simples, martelinho e troca da tampa de combustível, combinamos quando o serviço seria feito, orçamento,... deixei o carro e depois recebi um telefonema com o dono da oficina aumentando o valor do orçamento, quando o questionei reagiu agressivamente, contudo mantive minha calma habitual, afinal nada tinha haver com a ira dele, tal atitude só fez aumentar sua ira e o levou a abrir mão do serviço. Eu continuei acolhedora e disse que aguardaria mais um dia e aceitaria a diferença de valor. Tudo acabou bem, votos de boas festas e tudo mais.

O conflito nessa história foi quando percebi que após falar com ele tranquilamente, acolher o seu momento, acabei por entrar numa crise de lágrimas. A dúvida que pairava na minha cabeça era: "Você sempre tem que ceder?" As respostas demoraram a vir, acho que a cada dia algo mais se acrescenta. 

Quando me abri pra acolher, escutar, o fiz querendo ser reconhecida, não o fiz de coração realmente aberto. Aquela não era uma história de ceder ou não, se eu realmente estivesse vivendo o amor não deveria ter sofrido, se estava acolhendo era só dar colo.

Esse dar sem esperar receber, sem julgar, sem questionar, sem pesar, sem medir, esse amor compassivo, de entrega, respeito, serviço, é esse o meu pedido para este Natal.

 
O Natal chega pra mim com a cor vermelha, da paixão, do amor, da integração. Me apoderando desse sabor escolhi lindas maçãs pra acolher este momento de puro sentir e fiz um delicioso bolo de maçãs.


 Bolo de Maçã

Massa 

Ingredientes

2 ovos batidos
2 xícaras de açúcar mascavo + 2 colheres
2 xícaras de farinha de trigo
1/2 xícara de óleo
1 xícara de nozes picadas
4 colheres de chá de canela
2 colheres de fermento em pó
4 xícaras de maçã picada



Modo de fazer

Misturar a maçã picada com duas colheres de açúcar, duas colheres de canela e as nozes, reservar
Em uma batedeira bater os ovos e acrescentar o açúcar mascavo, depois a farinha e depois o óleo
Juntar o fermento e a mistura de maçã reservada
Colocar em forma untada e levar ao forno pré aquecido para assar

Calda / Cobertura

3 maçãs grandes
2 colheres de açúcar cristal
3 xícaras de água
1 pau de canela

Modo de Fazer

Cortar as maçãs em fatias
Levar ao fogo as maçãs com a água e o açúcar
Deixar cozinhando enquanto faz o bolo, +- 30 minutos, observar pra não deixar a água secar
Cobrir o bolo, depois de desenformado
Usei anis estrelado para enfeitar

A massa fica pesada, contudo depois de assada é divina. Na mistura de maçã acabo acrescentando uva passa, granola, mudo de maçã para banana, coloco nozes ou outra castanha, tudo depende do que tenho, do que me inspira naquele dia. Ao fazer o bolo coloco a intenção de que leve amor a todos que dele provarem, ao postar esta receita desejo que o amor se espalhe a todos que dela fizerem uso. 

Desejo que o amor se estabeleça no coração, no ser de cada um, inclusive no meu!!!
 

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

A GOIABEIRA - Cheesecake de goiaba com brigadeiro branco

Muito aprendo ao andar pela cidade, em minhas idas e vindas tento estar presente aos acontecimentos que preenchem esse vagar. Outro dia pude ver que tenho ainda um longo caminho a percorrer pra realmente alcançar a presença tão almejada.

Meu trajeto diário normalmente passa pelo Aeroporto de Congonhas, algumas vezes o fluxo é corrente, outras denso, tenho muitas oportunidades de observar, canteiros e paisagens que se constroem a cada instante. 

Minha surpresa foi quando fui agraciada com a presença de uma goiabeira no canteiro central. Lá estava ela, cheia de beleza, seus galhos se estendiam feito braços e se apropriavam da extensão do canteiro, o tronco com suas nuances de cores, suavidade e fluidez convidava a visitá-la mais vezes.

Fiquei encantada com a presença de uma goiabeira em lugar tão inesperado, ainda mais por nutrir uma verdadeira paixão por esta árvore. Porém pude perceber que minha atenção ainda está a se desenvolver, contudo também vi que está se ampliando e captando informações antes ignoradas.

Com esse aprendizado latente vou vivendo mais atenta as supresas que a cidade me oferece, vou flanando pela metrópole aberta a seus encantos, notando seus cantos, sentido seus cheiros, ouvindo seus cânticos.

Acho que nem preciso dizer que quando transito nesta via fico a babar pela minha querida goiabeira! Agora mais do que nunca ela se faz presente ao meu viver. Sinto que hoje não mais a olho, eu a vejo!!!

Essa querida goiabeira me deu vontade de fazer um doce que uma amiga (Carla Conte www.garotaprendada.com) preparou e eu ainda não tinha feito, Cheesecake de goiaba com brigadeiro branco, vou dizer que é divino, quem provou amou e pediu bís.


Cheesecake de Goiaba com Brigadeiro Branco
  
Ingredientes da massa

1 pacote de bolacha maisena
140 g  de manteiga sem sal levemente derretida

Modo de preparo
 
Bata as bolachas no liquidificador e bata até que vire uma farofa, junto com a manteiga.
Espalhe a massa no fundo de uma forma média (não precisa untar) com a ajuda dos dedos
Leve ao forno médio por 5 minutos, reserve

Ingredientes do recheio de brigadeiro branco
 
1  lata de leite condensado
100 g de chocolate branco
1 gema de ovo coado
1 colher de café de essência de baunilha
1 pote (150 g) de cream cheese
4 colheres de sopa de catupiry

Modo de preparo

Leve o leite condensado, o chocolate branco e a gema peneirada ao fogo baixo e mexa sem parar até começar a ferver.
Acrescente a baunilha, o cream cheese e o catupiry
Continue mexendo até obter uma massa homogênea, com a ajuda de um fouet (batedor de arame
Despeje o brigadeiro sobre a massa e leve ao forno por mais 3 minutos, reserve


Ingredientes da cobertura

300 g de goiabada cremosa

Modo de preparo

Despeje a goiabada sobre o brigadeiro
Leve para a geladeira e sirva gelado



 




quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

SER CRIANÇA É BOM!!! - Panquecas de Espinafre com Molho de Tomates e Azeitona

Outro dia fui presenteada com a oportunidade de um reencontro com meus amigos de infância. Foi algo além do encantado, nas minhas viagens internas e externas, continuava a ver vários deles com cara de criança. 

Parece estranho mas aqueles rostinhos travessos, risonhos, arteiros, doces, inocentes,... do tempo da escola, persistiam em se mostrar nos homens e mulheres presentes. Muitas lembranças e riso farto permearam o encontro.

A poesia que tinha que ser declamada, a clausura invadida, as professoras queridas e as não tão queridas, a bomba ativada, os bailinhos de garagem, dança da vassoura,  amores platônicos, confissões padronizadas, talentos despertos, brigas, broncas, reinações, realizações, pura vida implodindo em cada recuerdo.

Olhos brilhantes, sorriso estampado no rosto, uma delícia recordar! Tantas lembranças ativaram outras, e uma música surgiu:

Um dia uma criança me parou
Padre Zezinho

Um dia uma criança me parou,
olhou-me nos meus olhos a sorrir.
Caneta e papel na sua mão,
tarefa escolar a cumprir.
E perguntou no meio de um sorriso
o que é preciso para ser feliz?
Amar como Jesus amou,
Sonhar como Jesus sonhou,
pensar como Jesus pensou,
viver com Jesus viveu.
Sentir o que Jesus sentia,
sorrir como Jesus sorria
E ao chegar o fim do dia
eu sei que eu dormiria muito mais feliz.
Ouvindo o que eu falei ela me olhou e
disse que era lindo o que eu falei. Pediu
que repetisse, por favor, que não falasse
tudo de uma vez. E perguntou no meio
de um sorriso o que é preciso para ser
feliz.
Depois que eu terminei de repetir, seus
olhos não saiam do papel. Toquei no seu
rostinho e a sorrir pedi que ao transmitir
fosse fiel. E ela deu-me um beijo demorado
e ao meu lado foi dizendo assim.

Lembro de tê-la cantado várias vezes, mas nunca tinha me dado conta de como poderia vivê-la, a minha criança não era feliz, tinha várias marcas que mantinha caladas, lacradas. 

Hoje livre de máculas, com a criança desperta e sorridente busco integrar o conhecimento semeado na canção. Amar, amar, amar, amar, amar, amarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!

Correndo pra cozinha, saudando minha criança brincante, fiz panquecas de espinafre, com molho de tomates com azeitona. A brincadeira acontecia em cada panqueca que voava e girava, dançando no ar!


Panquecas de Espinafre com Molho de Tomates e Azeitona

Massa

1/2 xícara de farinha
1 ovo
1 xícara de água
1 pitada de sal 

Bater tudo no liquidificador e brincar com as panquecas, fazendo-as voar na panquequeira em fogo moderado
Reservar

Recheio

3 xícaras de espinafre escaldado
200g de ricota
pimenta da jamaica
sal
azeite extra virgem

Amasse a ricota com o garfo e misture o espinafre, temperando com a pimenta, o sal e o azeite
Recheie a massa resevada, fazendo rolinhos
Coloque em forma refratária e reserve

Molho

3 tomates maduros, sem semente, cortados em cubos
1 xícara de azeitonas pretas em rodelas
1/2 cebola picada em cubos
1 dente de alho esmagado
azeite extra virgem
sal

Refogue a cebola e o alho no azeite
Junte a azeitona e o tomate
Ajuste o sal
Retire do fogo ainda com os tomates tenros
Cubra as panquecas e leve ao forno


 Acrescentei lascas de castanha do para salgadas ao montar o prato, que servi acompanhado de salada de alface com molho de iogurte. 

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

BENDITA ENTREGA - Cookies de Cacau

Entrega, posso falar um monte sobre esse tema, váriações de significado, de olhar. Minha escolha fica sobre a entrega que faço a mim mesma, a autorização que me dou pra ser quem realmente sou, pra fazer o que me der na telha, pra seguir em frente crente que o melhor está por vir.

Sabe quando você está diante de uma grande queda, um verdadeiro precipício, com um monte de água embaixo te convidando para um mergulho, e ai o medo fala alto te segurando pra não pular, mas mesmo assim você segue confiante e entregue ao salto que te faz voar. É um chuá enorme, que explode em prazer em todo o ser.

Esse salto causa um arrepio na espinha, traz um sabor de aventura a vida, que a cada dia se apresenta intensa e surpreendente. Não há espaço para o marasmo, pra rotina. O amor se apresenta acolhendo a entrega feita.

É um tal de suspirar, rir, gritar, brincar, brindar. A surpresa que só se fez possível porque a permissão foi dada, o salto foi ativado, o mergulho realizado. Com tanta graça me convidando pra explorar o desconhecido abro mão do conforto previsível e me lanço para ser tudo, viver tudo, realizar tudo.

Assim gulosa querendo tudo, distribuo um pouquinho desse encanto nos cookies de cacau que saem da cozinha para presentear com ousadia alguns amigos queridos.



Cookies de Cacau

Ingredientes


75 g de manteiga em temperatura ambiente
175 g de açúcar mascavo
1 ovo em temperatura ambiente
150 g de farinha de trigo
1 colher (chá) fermento
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
2 colheres (sopa) de cacau em pó
200 g de chocolate meio amargo em pedaços

Modo de Fazer

Bata a manteiga e o açúcar, na batedeira, até obter uma mistura cremosa
Junte o ovo e o chocolate em pó
Junte a farinha e continue batendo até ficar bem macio
Tire da batedeira e adicione o fermento e o bicarbonato mexendo para integrar a massa
Junte o chocolate em pedaços
Com a ajuda de uma colher faça montinhos em uma assadeira coberta com papel manteiga
Deixe espaço entre eles, crescem bastante, na verdade esparramam-se
Leve para assar em forno pré-aquecido por +- 15 minutos, até que cresçam e fiquem marrons
Tire do forno mesmo que pareçam moles e espere para que endureçam
Tire da assadeira e coloque sobre uma grade para que resfriem completamente


Com uma pitada de magia, encorajando para que a vida se manisfeste em sua totalidade, embalei os cookies de diferentes formas e presentei com muito amor. 

Peguei essa receita do site www.garotaprendada.com, no post da minha querida amiga Carla Conte.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

EU CONFIO!!! - Sanduichinhos de Berinjela

Falar de confiança é algo desafiador, ainda estou me apropriando dela, contudo ela surge de forma tão imperativa no meu dia a dia, que tenho que me expressar.

Parece  fácil dizer eu confio, mas lá no fundo será que confio mesmo? Será que não tem nem uma pontinha de medo que não me deixa andar, que me prende em um não posso, não consigo?

Tirar essa pedrinha que insiste dizer não corra o risco é um pouco trabalhoso, desafiador, ao mesmo tempo que ela me prende, me dá segurança. Tenho que lançar mão de minha coragem de fazer diferente, de ser diferente, de ousar, de acreditar.

Crer mais do que nunca em meu potencial, em minha essência, em minha intuição. Acho que todo mundo já viu uma bailarina andando na corda bamba, mas não sei se todo mundo experimentou brincar de andar no meio fio, ou na barra de equilíbrio. Pois eu já, e vou convidar você a brincar de equilibrista.

Andando na barra pude sentir que a todo momento em que duvidava de mim, que achava que ia cair, adivinhe o que acontecia! Sim, ia direto pro chão, várias quedas. No entanto quando eu me enchia de poder e dizia, bradava, clamava, EU ACREDITO EM MIM, seguia firme até a ponta. Algumas vozes que diziam: cuidado, vai cair, se machucar, não vá, pense bem,... cederam espaço para a uma voz que falou mais alto EU CONSIGO.

O prazer da conquista se faz presente, me enaltece e enche de luz. Luz que me permite ver que não é o outro que não confiava em mim, e sim eu mesma que não acreditava em meu ser, eu que não me deixava ir, fazer e acontecer!

Hoje com a confiança crescente brinco de bailarina equilibrista toda vez que me vejo na descrença. A vida se apresenta e eu acredito que sou capaz de vivê-la em sua plenitude.

Acreditando na versatilidade da berinjela e na minha capacidade de criar, ousar e realizar, gerei lanchinhos de berinjela.

 
Lanchinhos de Berinjela

Pão de abóbora
Coalhada seca
Berinjela em conserva


Berinjela em Conserva

Ingredientes

2 berinjelas
3 cebolas
2 pimentões vermelhos
100g de uva passa branca
1 xícara de azeitona verde
1/2 xícara de azeite extravirgem
2 colheres de chá de sal
1 e 1/2 colher de chá de açúcar

Modo de Fazer

Corte as cebolas em pétalas e os legumes em cubos
Deixe a berinjela mergulhada em água e sal por 20 minutos
Em uma panela de fundo largo leve o azeite para aquecer e doure os pimentões, as cebolas e em seguida o restante dos ingredientes
Depois de tudo refogado deixe cozinhar, até os legumes ficarem crocantes, sem cozinhar demais
Coloque em vidros esterelizados e conserve em geladeira 



Montei os lanchinhos com o pão de abóbora e coalhada seca, você pode servir do jeito que quiser, acabei colocando um pouquinho de pimenta na berinjela, eu amo pimenta!!!


 

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

COZINHA, UM LABORATÓRIO DA VIDA - Bifum Criativo

Quando chego na cozinha algo me chama para experimentar novas possibilidades, me sinto convidada a ousar e criar.

Assim como abro a geladeira pra ver o que tem, me abro pra ver no que posso vir a ter, a ser. A experiência começa a acontecer, e uma nova forma de vida tenho a oportunidade de gerar. 

Como uma criança começo a brincar de misturar coisas que me chamam atenção. Minha intuição me guia oferecendo uma oportunidade de fazer diferente.

Confiante e alegre sigo usufruindo desse brincar gratuito com o qual sou presenteada. Por vezes uma música surge para animar a festa que acontece na cozinha, fico até achando que sei cantar. kkk

A permissão para que o novo se apresente é feita, o poder de realizar ganha crédito, uma nova vida é gerada!!!

Amo tanto esse espaço de descobertas, descobertas que acontecem na cozinha e em minha vida. Nunca tinha experimentado a cozinha como um laboratório de criação, sempre seguia presa à alguns moldes. Hoje algumas receitas ainda me acompanham servindo de base para que algo maior surja. Alguns saberes permanecem, outros se transformam, não mais engessam.

Amo essa nova vida que se apresenta cheia de oportunidades, possibilidades, VIDA!!!

Eu atendo o chamado quando a Vida comVida e brindo a Vida, com Vida!

Gratidão pela vida que explode e transborda do meu ser.

Com esse amor latente, a vida pulsante e um poder criativo gigante, dei uma nova vida ao bifum que estava no meu armário.

 Bifum Criativo

Ingredientes

Bifum
Cenoura
Espinafre
Tomate cereja
Azeitona preta
Gengibre 
Açafrão em pó 
Sal
Azeite extra virgem

Modo de Fazer

Eu cozinho o bifum em água fervente por +- 2 minutos, vc pode somente colocar em água fria como diz  a embalagem, e reservo
Cortar a cenoura em fios, a azeitona em rodelas, os tomates ao meio e fatiar o gengibre em lâminas
Colocar o azeite, o açafrão e o gengibre em uma panela de fundo grande, e levar ao fogo para refogar
Juntar o espinafre, tomate, azeitona, cenoura, mexendo para integrar os sabores
Colocar sal e misturar o bifum

Tente, invente, crie!!!


 

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

VIVER E MORRER - Taça Verão

Acho que estou vivendo uma fase de puro deixar ir, aprendendo a ver a morte como algo além do fim, como um começo. Estava acostumada a ter uma idéia fixa sobre a morte, vinculada somente a existência física. Hoje transformei essa idéia para um saber experenciado em diferentes situações.

Sei que pode parecer difícil, mas vou tentar explicar melhor, acho que consigo! Sabe quando você percebe, toma consciência de que esta fazendo algo que não te faz bem, já fez um dia, mas hoje é diferente? Abrir mão desse agir, é deixar que ele morra, é deixar algo novo nascer.

Falando assim parece que não existe desconforto em deixar ir, mas o inconsciente fica lutando, mostrando, apontando vários motivos para permenecer no mesmo, no conhecido, no que acaba parecendo confortável. Então uma luta começa, deixar morrer ou não deixar?

Só vou falar uma coisa, a vida acontece depois da morte! Como assim? Quando morremos para um estado, nascemos para outro. Vou exemplificar: Um feto quando esta no ventre da mãe, está em um lugar tranquilo, confortável, porém chega o momento em que a mãe da a luz e o traz para um novo ambiente, ele morre para o estado feto e nasce para o estado bebe.

Trazer esse bebe para a vida é mais do que tudo! Sinto que a cada morte acabo renascendo um pouco mais madura, mais aberta, mais viva!!!

Acabei lembrando de uma música do Gil, que eu amo, Drão, tem uma parte que diz             " ...Tem que morrer pra germinar..." 



Na cozinha também acontece assim! Agora vou fazer morrer um abacaxi e deixar nascer uma taça cheia de sabores e cores, aromas e amores!!!


Taça Verão 

Ingredientes
 
1 Abacaxi
5 anis estrelado
1 lata de leite condensado
1 lata de leite
1 colher de maisena
250g de creme de leite fresco

Modo de Fazer

Picar o abacaxi em cubos (dispensei o caroço)
Colocar em uma panela com água, até cobrir, e o anis estrelado, e levar ao fogo


Deixar cozinhar até o abacaxi ficar transparente e reservar
Colocar o leite condensado, o leite e a maisena em uma panela e levar ao fogo, mexendo sempre até obter um creme liso e encorpado, reservar


Bater o creme de leite até virar chantily
Misturar metade do chantily ao creme
Montar a taça colocando uma camada de creme, uma camada de abacaxi e chantily

Muita graça, sabor e amor !!!






 

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

ABRINDO ESPAÇO - Surpresa de Goiabada

Fim de ano chegando, um monte de coisas pra fazer e um monte de coisas pra remover!

Sabe aquelas limpezas que só você pode e sabe fazer? Pois é o momento mais do que ideal, que vai muito além de deixar a casa bonita. Essa limpeza deve ser daquelas que você coloca pra fora o que guardou um ano todinho e não usou. É hora de avaliar o que você acha que precisa e o que você realmente precisa!

Quando começo esse movimento de limpeza muita coisa vai clareando no meu agir, no meu sentir, é um movimento consciente que traz a consciência à vários aspectos do meu viver. 

É um tal de remover, de desapegar sem fim. Na verdade acho que queria que fosse um desapegar sem fim, mas sei que ainda acabo guardando um monte bem grandão de coisas, não sei pra que, nem porque, mas ainda guardo, tenho que admitir!

Já percebi que quanto maior é o meu desapego, mais espaço livre eu crio. Esse espaço aberto pode ser preenchido com o novo, o surpreendente. É necessário um movimento de abertura para que novas coisas aconteçam. É preciso um permitir finalizar um ciclo pra dar início a um outro.

As vezes existe uma preguiça pra começar, mas deixo a vontade de "deixar ir" falar mais alto, pois sei que toda a trabalheira vale a pena, a sensação de leveza que fica é simplesmente única.

Com alguns quilos a menos depois de tanta limpeza, me preparo pra ganhar alguns quilos com uma deliciosa sobremesa!



Surpresa de Goiaba

Ingredientes

Bolo branco
Goiabada cremosa
Chantily

Modo de Fazer

Preencher a base de uma forminha redonda sem fundo com lascas de bolo
Cobrir com goiabada
Sobrepor chantily
Cobrir com lascas de bolo
Colocar goiabada
Cobrir com chantily
Desenformar

Montei a sobremesa diretamente no prato.

Sei que é bem calórica, mas é uma delícia!!!

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

FESTAS E MAIS FESTAS - Biscoitos de Natal

O fim de ano se aproxima e a correria parece que aumenta, festas e mais festas começam a lotar a agenda, é um sem fim de compromissos e comprometimentos. O convite a desconexão impera conduzindo os mais desatentos.

Neste momento é muito importante respeitar as necessidades, fraquezas e vontades pessoais. O silenciar e recolher se fazem necessários para que o equilibrio se estabeleça. Ouvir o corpo pedindo descanso, filtrando os prazeres da gula, selecionando os rumos do dia, são atitudes que possibilitam um final feliz para essa temporada.

Nem tudo é exatamente como a gente quer, mas se estou centrada, certa de minhas opções, rainha de minha vida, ninguém me tira o trono. Quando tenho como guia minhas vontades internas as possibilidades de encontro são maiores. 

Vou voltar a falar de criança! Criança quando ta com fome pede comida, quando não quer ir a algum lugar faz birra, quando não gosta de alguma coisa faz careta,... Acho que já deu pra perceber que criança tem muito a ensinar! O ser espontâneo, dono de seu saber, certo de seu querer, não tem medo da sua verdade.

Para agradecer e alegrar essa criança faço uns biscoitinhos de amêndoa com forminhas de Natal.


Biscoitos de Amêndoa

Ingredientes

175 gramas de farinha
50 gramas de amêndoas
50 gramas de açúcar
Algumas gotas de essência de amêndoa
150 gramas de manteiga em cubos
Modo de preparo
 
Coloque a farinha, as amêndoas, o açúcar e a essência num processador
Adicione a manteiga e misture com a ponta dos dedos  
Aperte a mistura nas mãos até formar uma bola
Abra a massa com a ajuda de um rolo, deixando-a fina
Molde os biscoitos com a ajuda de um cortador até a massa acabar, colocando-os em uma assadeira forrada com papel manteiga 
Leve ao forno pré-aquecido a 180°C – 210°C, por cerca de 20 minutos, ou até que eles 
fiquem levemente dourados.

 
Essa receita veio da minha amiga Carla Conte, do www.garotaprendada.com.br , mais do que saborosa não durou muito tempo no vidro de biscoitos!

LIDERANÇA SIM, REGRAS NÃO - Muffins Coloridos

Hoje a vontade é de brincar, de deixar a criança falar, agir, criar. Não existem regras, tudo pode, a alegria transborda e da passagem para o novo, para surpresa do instante que se faz.

Com olhos fechados, sorriso no rosto, começo a rodopiar e a dar lugar pra brincadeira acontecer, e assim se faz, como num passe de mágica. Explosão de risos que contagia e vai preenchendo o dia, a vida.

As possibilidades são infinitas, os medos cedem espaço para a aventura, a imaginação corre solta, sem limites de espaço ou tempo, não tem certo, nem errado. A exploração começa a acontecer, uma investigação que só tem fim quando eu quiser.

Assumindo essa criança aventureira acabei de perceber que ela é líder da sua brincadeira. Ela escolhe as cores, as formas, os sons, ..., a permissão existe, e a responsabilidade também.

Nossa, sai das regras cheguei no líder, como pode existir um líder sem regras?

O líder não impõem limites, cria possibilidades, escolhe e assume os riscos, a responsabilidade. Suas verdades não são únicas, ele está aberto ao novo, e a todo momento pronto para assumir uma mudança de rumo.

Descobertas intensas, verdades internas, que não mais calam, nem se escondem. Eu assumo o líder existente em mim, permitindo que ele se manifeste, e assumindo a responsabilidade pelas minhas escolhas.

Junto com essa criança curiosa e esse líder florescente, celebro a oportunidade da consciência, do riso, da vida!!!

Gratidão por estar aqui, por ser quem sou, por realizar. Gratidão pela oportunidade da vida!

Aqui deixo uma música que é meu hino de agora.


O que é o que é - Gonzaguinha

Com cara de criança arteira, brinco de cozinheira! Panelas viram caldeirões onde posso misturar tudo que quiser, do jeito que escolher,...


Muffins Coloridos 

Ingredientes

1/2 xícara de farinha de trigo
1 xícara de farinha de trigo integral
4 colheres de sopa de manteiga
1/2 xícara de leite
1 xícara de folhas de espinafre
2 ovos
1 colher de sopa de açúcar
1/2 xícara de mussarela cortada em cubinhos
1 colher de sopa de gergelim preto
2 colheres de chá de fermento em pó 
1/2 colher de sopa de sal

Modo de Preparo

Preaqueça o forno a 180ºC. Unte uma fôrma de muffin ou 8 forminhas individuais de empadinha com manteiga e polvilhe com farinha.

Derreta a manteiga.

 No liquidificador, bata o leite e o espinafre. Junte os ovos e a manteiga derretida e bata novamente. Reserve.


Numa tigela grande, peneire as farinhas, o fermento, o açúcar e o sal. Faça um buraco no centro e despeje a mistura de espinafre. Misture com uma colher até a farinha absorver todo o líquido.


Coloque 2 colheres de sopa de massa em cada forminha, salpique com os pedaços de queijo, cubra com mais 1 colher de massa e polvilhe com o gergelim preto. Leve ao forno por 20 minutos.  

   

Retire os muffins da assadeira e coloque sobre uma grade para esfriar. Sirva mornos ou à temperatura ambiente.

 

Essa receita eu peguei da Rita Lobo e experimentei algumas modificações. Coloquei 100g de queijo parmesão na massa e substitui o gergelim preto por sementes de girassol.

 

Os muffins ficaram divertidos e deliciosos!!! 



quarta-feira, 28 de novembro de 2012

QUANDO A VONTADE PEDE PASSAGEM - Pão Colorido

Que assim seja feita a sua vontade, que a minha vontade seja a sua vontade! 

Assim falando fica parecendo que existe um gostinho/pedido para que alguém assuma o controle, o comando, mas tudo acontece bem diferente. 

Não quero que alguém venha a me controlar, aliás sou super expert no assunto, na verdade eu quero mais é abrir mão do controle. Já sei que vai me questionar - "Como assim?" E ai vou contar uma histórinha, ou melhor uma verdadeira e deliciosa experiência.

Resolvi me aventurar em um passeio de bote, raffiting, pura adrenalina. O instrutor logo de cara te enche de instruções e comandos, me sinto em casa, cheia de controle. Só que logo que partimos começo a perceber que tudo acontece como o fluxo do rio determina, o comando que tenho é só para facilitar meu navegar, quanto mais eu aceito os desvios, as quedas, menos esforço eu faço, menos água eu bebo.

Pode ter certeza de que fui catapultada pra fora do bote, tanta resistência, mas o mergulho na água fria e turbulenta, fez aflorar o extinto de sobrevivência, que simplesmente dizia: Relaxe, solte-se, deixe que água te traga à tona, confie.

Assim fiz, e logo estava eu boiando, brincando, rindo, celebrando o banho refrescante e o saber assimilado.

Quanto mais me entrego à vida, quanto mais eu deixo as coisas caminharem sem imposições, mais eu fluo e me integro as possibilidades que me são oferecidas. Não crio expectativas, não julgo, somente me abro para que o florescer seja possível.

Como num passe de mágica, coisas que nunca tinha imaginado surgem, a abundância assume o seu lugar, a vida acontece!!!

Em um surto abundantemente criativo, um pão super colorido conquista seu lugar a mesa, alegria presente na forma de alimento.



Pão Colorido

Ingredientes

1/2l de água
1 pacote de fermento em pó para pão
125ml de óleo
1/2 maço de espinafre
1 colher de sopa de sal
2 colher de sopa de açúcar
1/2 k de farinha de trigo branca
350g de farinha integral

Modo de Fazer

Coloque em uma bacia a farinha com o fermento, o sal e o açúcar e misture.
Bata o espinafre com a água no liquidificador e leve ao fogo para amornar
Adicione o suco de espinafre e o óleo na mistura de ingredientes secos.
Vá misturando e se necessário  juntando mais  farinha (branca) até a massa desgudar das mãos.
Energizar e deixar crescer por +- 40 minutos
Dividir a massa em três partes
Colocar em forma para pão previamente untada
Deixar crescer por mais 30 minutos
Levar ao forno pré-aquecido e assar


Pastas

Cenoura

Cozinhar duas cenouras e passá-las no processador, juntando azeite extravirgem, sal, pimenta, 1/4 de dente de alho espremido, 1/2 limão
Bater até obter um creme uniforme

Beterraba

Idem a pasta de cenoura, somente substituindo as cenouras por duas beterrabas

Ricota

Bater no processador 300g de ricota, juntar 1/2 xícara de manjericão, sal e azeite extravirgem

Fatiar o pão, depois de frio, na horizontal, por três vezes, assim você terá 4 fatias de pão
Cubrir a fatia da base com uma pasta, sobrepor outra fatia, cubrir com outra pasta, sobrepor outra fatia e cubrir com a última pasta, sobrepondo com topo do pão
Envolver o pão recheado com papel alumínio e levar para gelar
Fatiá-lo na vertical e servir 

Obs: A quantidade de pastas é para rechear um pão. Você pode quardar os outros na geladeira, dentro de uma embalagem plástica, para saboreá-los no café da manhã, ai vai uma dica: Coloque uma tigela com água dentro do forno na prateleira inferior, e na outra prateleira coloque o pão aquecendo em forno moderado. O pão fica crocante, fresquinho!



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

CORAÇÃO DA CASA - A COZINHA - Bruschetta de Tomate com Manjericão

Um pulsar constante, 
Calor crescente,
Frescor presente,
Amor latente.

Viva e criativa,
Nutre tudo e todos,
Alquimista de sabores,
Dona de muitos amores.

Chama e convida
Para o deleite da vida!

Acho que já sabe de onde estou falando, se você pensou na cozinha, mais do que acertou!

Esses dias fiquei a refletir, e uns insights vieram, trazendo mais significado pra esse lugar encantado, A Cozinha. Uma nova visão, um novo cuidado, um novo saber. 

A cozinha nasce como o coração da casa, é ela que nutre, aquece, acolhe, pulsa.

Com esse olhar crio mais razões para crer no seu poder de semear o amor. Nesse ambiente me aproprio de um poder único, capaz de alimentar ao outro. Minhas panelas tornam-se verdadeiros caldeirões de onde podem surgir os mais preciosos sentimentos. O transbordar está presente, não tem medidas, simplesmente acontece, sem mas, nem porques.

A consciência desse potencial me leva a cozinhar com mais atenção e intenção. Sei que posso partilhar o amor, que posso despertar esse sentir, fomentar seu crescer. Sou agente criador e propagador do amor.

Cheia de saberes, compartilho alguns sabores, repletos de amores!


Bruschetta de Tomate com Manjericão

Ingredientes

1 ciabatta
3 tomates
1/2 xícara de manjericão
3 colheres de parmesão ralado
Azeite extra virgem


Modo de fazer

Corte o tomate em cubos e misture o queijo ralado e o manjericão
Regue fartamente com azeite
Corte a ciabatta em fatias
Cubra as fatias de pão com a mistura de tomate, manjericão e queijo
Leve para assar até o pão ficar crocante, sem deixar secar a cobertura


Uma delícia, crocante, transbordante, com sabor de amor. Eu quase esqueço de contar que o manjericão é a erva do amor incondicional, o amor sem porques, simplesmente amor!